Este blog é uma ferramenta indispensável para divulgar meu trabalho e para um enriquecimento dos que se dedicam a pesquisa em educação.

Usem sempre quando precisarem e, quando citarem é necessário que seja mencionado:
OLIVEIRA, Michele Pereira. www.educacaoeinclusao.blogspot.com
Obrigada, e estou a disposição sempre que necessário nos endereços de e-mail indicados.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Desenhos infantis.

Alguém já parou para pensar o quanto dizem os desenhos infantis e dos adolescente?
Muito se pode descobrir a respeito da personalidade, das angústias, medos, anseios, da sexualidade reprimida, através dos desenhos produzidos pelas crianças e adolescentes.
Certa feita em uma reunião com a diretoria da escola, uma professora apresentou alguns desenhos de seus alunos ( importante ressaltar que esta professora já lecionava na escola faziam 2 anos e conhecia seus alunos uma vez que já era pela segunda vez professora deles), e comecei a apontar detalhes das imagens e características de alunos que não eram meus e que não conhecia.
E, a cada interpretação as professoras presentes se surpreendiam com verdades que eu trazia à tona sem nunca ter visto a maior parte dos alunos ali citados, e os que conhecia, os conhecia muito superficialmente.
Posso citar um caso dos mais interessantes:
Um menino dislexico e hiperativo, fez um desenho de uma mulher na frente ( sua mãe), e uma criança que aparecia pela metade pois estava com parte do corpo escondido por trás de uma casa que se apresentava com certa distância do desenho que representava sua mãe.
Pela minha interpretação do desenho ( lembro que não conhecia o menino, nem tão pouco seu histórico), pude perceber que sua mãe o superprotegia e em todas as decisões dele ela tomava a frente, levando para distante da própria realidade, bem como em todas as situações ela se interpunha em proteção ao menino, que era um menino sem muita vontade.
Correta a interpretação : mãe superprotetora que se tornava uma leoa na defesa de sua cria. O menino não precisava aparecer, uma vez que a mãe aparecia por ele.
Muitas vezes os desenhos produzidos por nossas crianças em sala de aula passam despercebidos, enquanto precisavam ser analisados por dizerem muito.
Vejamos um desenho:


Este desenho é de uma criança que está sendo alfabetizada, o  desenho do boneco de capa é o monstro alfabeto, o menino triste é ele diante da angústia da alfabetização.Há uma escda que leva ao herói das letras, ou seja, aquele que o levará à alabetização, e no céu, ou seja o que ele quer alcançar, está lá, o alfabeto completo.Importante ressaltar que o alfabeto comleto está no alto, no céu, ou seja é o que se precisa alcançar subindo as escadas, apenas são encontradas algumas letras, e o herói das letras ocupa o lugar do professor. ( criança de 6 anos).


É importante que enquanto pais e professores estejamos atentos aos desenho produzidos por nossas crianças, eles podem nos falar muito daquele momento vivido.Não é preciso nenhum estudo específico para isso, nem tão pouco nenhuma vidência, apenas um pouco de sensibilidade e atenção.




Um comentário:

jefhcardoso disse...

Incrível este exemplo do menino que se desenhou por de trás da mãe. Realmente é fantástico o material que é produzido num simples desenho infantil. Não menos incrível é esse da criança de 6 anos diante da alfabetização. E com quanta simplicidade você expõe algo tão eficaz. Os professores deveriam utilizar mais este recurso afim de auxiliar melhor os alunos com problemas de aprendizagem, e outros. Parabéns, Michele, achei muito bacana!

“Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso” (Jefhcardoso)

Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com